Assine pelo Desmatamento Zero

quinta-feira, novembro 29, 2012

Place'''E - Alnwick Castle ou Castelo de Hogwarts

          Alnwick Castle ou Castelo de Hogwarts


Todo fã de Harry Potter deseja sentir, nem que seja um pouquinho, o que é ser um bruxo. Se fazer uma mágica é muito complicado, pelo menos Hogwarts - escola em que o personagem estuda e onde se passa boa parte da trama - pode ser visitada. A Escola de Magia e Bruxaria de Hogwarts, mostrada nos dois primeiros filmes da série, é na verdade o Castelo de Alnwick, localizado em Northumberland, nordeste da Inglaterra.

Quem sabe de cor os filmes Harry Potter e a Pedra Filosofal e Harry Potter e a Câmara Secreta reconhece rapidamente em Alnwick os lugares em que Harry teve suas primeiras aulas de vôo em vassoura e onde foram disputadas emocionantes partidas de quadribol. O castelo aproveita a fama para, em alguns dias, trazer personagens da história para suas dependências, interagindo com os turistas.
 
Fora as referências a Hogwarts, o castelo inglês possui outros atrativos, como o Festival de Verão de Alnwick, que acontece em 18 de julho. Esse ano a construção comemora seu aniversário de 700 anos, lembrando séculos em que serviu a importantes nomes da nobreza britânica. Uma exposição foi inaugurada no fim de junho contando a história da família Percy, que inaugurou Alnwick em 1309.
 
 
Além da exposição, o festival traz a mistura de rock e música clássica, com uma banda de rock e a Orquestra Nacional Inglesa tocando o musical We Will Rock You, baseado em canções do Queen. Espetáculos de mágica e aulas de arco e flecha nos jardins do castelo são boas opções para crianças de diferentes idades.

Nos outros filmes da série, inclusive em Harry Potter e o Enigma do Príncipe, que estreia em julho nos Estados Unidos e deve chegar ao Brasil só em novembro, o castelo foi substituído pela Universidade de Oxford e por imagens captadas em estúdio como locações da escola de bruxos.


  
Universidade de Oxford



Acredite: este jardim não é flor que se cheire

Castelo de Harry Potter tem jardins com plantas venenosas
 
Reprodução / Alnwickcastle.com
 
Você deve conhecer o Castelo de Alnwick e nem sabe. Ele foi cenário da Escola de Agia e Bruxaria de Hogwarts nos dois primeiros filmes da franquia Harry Potter. Só que Alnwick também é conhecido como ponto turístico por causa de um jardim com mais de 100 espécies das plantas mais venenosas do mundo.

O jardim é chamado de The Poison Garden (“O Jardim Venenoso”) e é lar de plantas que podem matar só de tocar a pele. O portão preto, com uma caveira atravessada por ossos, traz um aviso que não deve ser levado na brincadeira: “Estas plantas podem matar”.

O jardim foi inspirado em similares italianos, em Pádua, em que os Medicis brincavam de Farmville com a morte. Ele fica na Inglaterra, em Nirthumberland, e é propriedade de uma duquesa que quis plantar nele apenas plantas que fossem narcóticas ou venenosas (ou ambas, na maioria das vezes). O jardim recebe visitas monitoradas em que guias explicam a natureza mortal de vários vegetais.

As plantas venenosas são famosas. A cicuta, que foi usada na execução do filósofo Sócrates, é plantada nos limites do Poison Garden. Há também a beladona, a mandrágora, noz-vômica (de onde se tira a estricnina) e drogas conhecidas como a maconha, ópio e a coca.

- Não toque em nenhuma das plantas, nem mesmo respire perto delas. Existem plantas aqui que podem matar vocês, dizem os guias.

A duquesa deve se divertir com isso tudo. Imagine que, até 1995, ela era apenas Jane Percy, mãe de quatro crianças, quando seu cunhado morreu e seu marido, em uma daquelas coisas que parecem só acontecer na Inglaterra, se tornou o 12º Duque de Northumberland. Do nada, ela era dona de um castelo e tinha que fazer alguma coisa com ele.

O jardim que ela transformou em um canteiro mortal estava abandonado desde 1950. Em 2005, o Poison Garden abriu suas portas.  A segurança é rígida e fica atenta 24 horas para que nenhum curioso se meta a besta de entrar lá sem a companhia de um guia especializado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário